sexta-feira, 30 de abril de 2010

A "Arte Degenerada" do IIIº Reich

Joseph Goebbels inaugurando a Exposição de "Arte Degenerada", em Munique, 1937


Os nazis chegaram ao poder na Alemanha num momento de grande dinâmica e criatividade cultural e por isso, artistas, professores e homens da cultura foram das primeiras vítimas das perseguições nazis.

Uma das escolas de arte mais importantes, a Bauhaus, que reunia alguns dos artistas, arquitectos e professores de arte mais inovadores da época foi uma das primeiras que se viu obrigada a fechar as portas, sendo muitos dos seus mentores obrigados ao exílio.

As primeiras décadas do século XX tinham assistido a um grande dinamismo criativo na área das artes, motivada pelas rupturas com a arte tradicional introduzidas no final do século anterior pelos “impressionistas” e “pós-impressionistas”, abrindo as portas a movimentos vanguardistas como o fauvismo, o expressionismo (este muito ligado à arte alemã da época), o cubismo e as primeiras manifestações do surrealismo, do dadaísmo e do abstraccionismo.

Para os nazis, estas vanguardas, que rompiam como toda uma visão tradicionalista e clássica da arte representava uma afronta aos ideário nacionalista e conservador do nazismo e, por isso, foi considerada “não germânica” e influenciada pelo “judaico-bolchevismo”.

No sentido de ridicularizar e combater as vanguardas, obedecendo à propaganda do ideário nazi, o responsável máximo pela “cultura germânica”, Joseph Goebbels, tomou a iniciativa de organizar uma grande exposição da chamada “arte degenerada”, para dar o exemplo daquilo que considerava as “más práticas da arte”.
Entrada da exposição de "arte degenerada"

Assim, em 17 de Julho de 1937, teve lugar, em Munique, a inauguração da “Entartete Kunts”, a “Exposição de Arte Degenerada”, reunindo cerca de 650 obras de pintura, escultura, desenho e gravura, dos artistas banidos e perseguidos pelo regime nazi. A apresentação das obras era enquadrada por frases onde se ridicularizavam as obras.

Entre os nomes aí representados estavam muitos artistas conhecidos como George Grosz, Piet Mondrian, Marc Chagall, Otto Dix, Max Ernest, Wassily Kandinsky, Paul Klee, Oskar Kokochea, Franz Marc, Ernert Kirchen, Henry Moore, entre muitos outros.

O objectivo dos nazis não foi destruir as obras, mas retirá-las dos museus e do contacto com o público, acabando muitas delas por se dispersarem e ficarem na posse de muitos coleccionadores privados.

Recentemente, a Universidade Livre de Berlim decidiu colocar on-line o resultado de cerca de cinco anos de trabalho, uma base de dados com mais de 21 mil obras de arte banidas ou confiscadas pelo regime nazi.

Nessa base de dados, ainda em construção, estão representados cerca de mil e quatrocentos artistas, podendo ser consultada AQUI,(clicar em "datenbank" (base de dados) e em seguida na seta em frente a "Künstler", escolhendo o nome do artista) .

A realização dessa tarefa teve como ponto de partida o trabalho de investigação do historiador de arte Andreas Hüneque que se dedica, há cerca de trinta anos, a inventariar as obras e os artistas classificados como degenerados, com base na análise e estudo dos arquivos de Joseph Goebbels.

Eis algumas das obras incluídas nesse inventário:

Ernest Kirchner

Paul Klee


Franz Marc


Henry Moore

1 comentário:

  1. Em parceria com a Confederaçao Brasileira de Fotografia; http://www.confoto.art.br/

    A UNITED PHOTO PRESS - ONG Internacional sem fins lucrativos, lançou a 2 de Abril, o concurso internacional de fotografia video por telemóvel escrita criativa e pintura "PORTUGAL 2010" www.portugal2010.org com 20 mil euros em prémios, sendo um dos prémios a eleição das 10 melhores fotos na categoria ambiente inserido no Ano Internacional da Biodiversidade www.2010aib.org no valor total de 2.710 euros em prémios, no qual fomos eleitos parceiros pelas Nações Unidas (+ info no final da página)


    Vimos por este meio solicitar uma futura parceria nas áreas que estejam eventualmente disponiveis.
    (participação, prémios, divulgação, espaços para futuras exposições, outras...)

    Em anexo
    Press release
    Flyer do concurso
    Regulamento

    O regulamento do concurso saiu em Abril, no entanto informo que as parcerias nacionais e internacionais que estamos a efectuar com as associações fotográficas e outras, consiste na divulgação do concurso pelos seus associados e com o logótipo no site. Em parceria, a United Photo Press dará a essas mesmas associações a possibilidade dos associados participarem no concurso de 20 mil euros em prémios, com a mesma taxa de inscrição dos membros internacionais da United Photo Press.

    A exposição internacional da United Photo Press "PSR" foi reconhecida pela comissária europeia da prevenção e segurança rodoviária Eva Prodilóva.

    O Governo Civil de Viseu apresentou a exposição internacional "PSR" da United Photo Press

    O Secretariado da Convenção da Diversidade Biológica das Nações Unidas, elegeu a United Photo Press como parceiro para levar a mensagem “2010 Ano Internacional da Biodiversidade” junto dos portugueses, no território nacional e no estrangeiro.

    O Governo Civil da Guarda apresenta a exposição internacional "PSR" da United Photo Press


    A United Photo Press revela-se nos trabalhos que produz. E esses devem-se à confiança que nos é diariamente manifestada por muitas entidades nacionais e internacionais com que colaboramos – e que são parceiros, patrocinadores/apoiantes ou ainda instituições com que nos relacionamos em vários projectos que desenvolvemos. Todas elas nos emprestam o seu prestígio ao associarem o seu nome aos nossos projectos, e tal como nos orgulhamos de apresentar os seus nomes sabemos também que damos o nosso melhor para permitir a estas mesmas entidades continuar o seu bom trabalho.

    Carlos Alves de Sousa
    Presidente da United Photo Press
    +351 9191 3535 5

    UNITED PHOTO PRESS
    Lingua Portuguesa +351 9191 3535 5
    English Spoken +351 9191 3535 5
    En Español +351 9351 7280 0

    SKYPE: unitedphotopress
    E-MAIL: info@unitedphotopress.net
    MSN: unitedphotopress@hotmail.com
    TWITTER: www.twitter.com/uppw

    www.unitedphotopress.pt | www.unitedphotopressworld.org

    © 1990-2010 | UNITED PHOTO PRESS - ONG Internacional privada sem fins lucrativos, recruta voluntários para potenciar actividades na área da comunicação social, desenvolve projectos promovendo as boas práticas éticas, culturais e ambientais, em áreas tão vastas como a fotografia e o fotojornalismo, promovendo publicações literárias e acções comunitárias nacionais e internacionais.

    © 1990-2010 | UNITED PHOTO PRESS International ONG that enhances photographic and journalistic activities in the area of the media, promoting best practice ethical and cultural development, work for a more just and equitable world, with developing countries, in areas as broad as photography and photojournalism, promoting national and international communitarian actions.

    Pense no ambiente antes de imprimir
    Think in the nature before printing

    Esta mensagem não é SPAM: por ser de acordo com a legislação europeia sobre o envio de mensagens electrónicas. (Directiva 2000/31/CE e Relatório A5-270/2001 do Parlamento Europeu) Se não desejar receber mais informações da UPP, por favor responda a esta mensagem colocando Remover no assunto.

    ResponderEliminar